Lendo agora:
Produção mundial de café
Matéria Completa 3 minutos em média para ler

Produção mundial de café

Anualmente, de acordo com a Conab, são produzidas cerca de 155 milhões de sacas de 60 quilos de café em todo o planeta, numa área de 10,5 milhões de hectares de mais de 50 países. A maioria – em torno de 63% do total mundial – é produzida na América Central e do Sul. Do restante, 30% são produzidos na Ásia e 7% na África. Mais de 63% do café produzido pertence à espécie arábica. O maior produtor e exportador mundial de café verde é o Brasil, com cerca de 58 milhões de sacas em 2,168 milhões de hectares de lavouras. O Brasil exporta 30% do café mundial. Já o Vietnã é o campeão de produtividade, com média de 40 sacas por hectare. O país asiático é o maior produtor e exportador de café canéfora, com cerca de 28 milhões de sacas em 650 mil hectares. O índice de produtividade média de café ao redor do mundo é de 15 sacas por hectare. Os maiores consumidores de café são os países escandinavos. O consumo per capita na Noruega, Dinamarca e Finlândia é superior a 10 quilos por pessoa por ano. A Europa Ocidental é também grande consumidora de café, em torno de 4 a 8 quilos por pessoa. No entanto, os Estados Unidos lideram o consumo de café global com cerca de 25 milhões de sacas consumidas por ano, seguidos pelo Brasil, com quase 21 milhões de sacas.

Origens do canéfora e arábica

Existem em todo o mundo mais de 100 diferentes espécies de plantas que são agrupadas em um gênero botânico chamado Coffea. Apesar dessa grande diversidade, apenas duas espécies têm importância econômica relevante      no mercado mundial de cafés. Uma delas é a espécie Coffea arabica, conhecida como café arábica. Os maiores produtores nacionais são os estados de Minas Gerais, São Paulo, Espírito Santo, Paraná e Bahia. A outra espécie de grande relevância é a Coffea canephora. Essa espécie possui alto teor de cafeína e sólidos solúveis verificado nos seus grãos. Ou seja, é destinada principalmente para a indústria de café solúvel. O Coffea canephora é mundialmente conhecido como café robusta. Essa também é a origem do café conilon. O termo “robusta” tem como aspectos principais a rusticidade e resistência, sobretudo à ferrugem, daí seu nome. Seu cultivo ocorre em regiões da África Ocidental e Central, no sudeste da Ásia e nas Américas, com destaque para o Brasil, em regiões quentes e úmidas. No Brasil, os estados do Espírito Santo e Rondônia produzem 87% do café robusta e do conilon nacional.
O canéfora apresenta grande variabilidade em relação ao porte, caules ramificados, folhas maduras com comprimento e largura menores que às das demais variedades da espécie, folhas novas de coloração bronze, frutos vermelhos ou amarelos quando maduros e sementes de tamanhos variados. Seu principal destino é o mercado interno, seja para industrialização como café solúvel ou para compor os blends com o arábica, na indústria do torrado e moído.

Comentários Facebook
Digite o que deseja procurar e pressione Enter