Lendo agora:
VALE DO GUAPORÉ
Matéria Completa 1 minutos em média para ler

VALE DO GUAPORÉ

Uma rica biodiversidade no encontro de dois biomas – Floresta Amazônica e Pantanal Mato-grossense – somando-se à mistura de cultura caboclas, quilombolas e indígenas. Assim é o Vale do Guaporé, lugar ideal para a prática da pesca esportiva, ecoturismo e turismo cultural. Ao longo do leito do Guaporé há uma boa infra-estrutura receptiva com pousadas tranquilas, confortáveis barcos-hotéis, vilas de pescadores e embarcações com piloteiros e guias de pesca. O rio Guaporé nasce no Mato Grosso, a 1.800 metros de altitude, nos contrafortes da Serra dos Parecis, entra no estado de Rondônia fazendo a divisa natural entre Brasil e Bolívia, percorre 1.716 km e deságua no Rio Mamoré, em Costa Marques.  Às margens do Guaporé há grandes áreas de preservação, como o Parque Estadual de Corumbiara, com 427 hectares, e o Parque Nacional Noel Kempff Mercado, na Bolívia, uma das maiores unidades de conservação das Américas, com 1,6 milhões de hectares. A  fauna e a flora estão entre as mais ricas do planeta.

Comentários Facebook
Digite o que deseja procurar e pressione Enter